Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘orientação empresarial’

De acordo com os pressupostos presentes na Teoria das Restrições, restrição é qualquer coisa que limita um sistema em conseguir maior desempenho em relação a sua meta.

Existem diversos tipos de restrições. Estas podem ser físicas, como uma máquina com baixa capacidade produtiva, despreparo ou baixo número de empregados, ou então restrições não físicas, como as restrições de política da empresa, comportamentais, culturais ou de mercado. Entretanto, as restrições físicas podem ser consideradas, na maioria das vezes, como reflexos das restrições comportamentais ou de procedimentos da organização.

Toda organização é formada ou constituída com um propósito principal e que este é, na verdade, determinado por seus proprietários ou por seus acionistas, que investem recursos com um determinado objetivo. Portanto, para as empresas privadas, certamente a meta é “ganhar mais dinheiro tanto agora como no futuro”.

A empresa deve encontrar as medidas necessárias para guiar e controlar seus esforços na direção de sua meta. Medidas financeiras são necessárias por dois motivos principais. A primeira é controle, ou seja, saber até que ponto a empresa está conseguindo alcançar o objetivo de gerar dinheiro.

Leia mais e comente no blog Gestão da Produção e Qualidade

restrições

Anúncios

Read Full Post »

Garrafas Pet são transformadas em tecido para bolsas e calçados. A mamona é a matéria-prima para a fabricação de um fluido de corte usado em retíficas.

 

Além de ajudar o meio ambiente, os produtos ecologicamente corretos têm uma clientela cada vez maior. Em todo o país, o Sebrae ajuda pequenas empresas a transformarem boas idéias em negócios lucrativos.

 

“A questão da inovação do produto, da inovação tecnológica, ela é fundamental para distinguir novas empresas para que ela possa competir num ambiente globalizado de maneira efetiva competindo, inclusive, com outras empresas, com outros produtos similares no mundo e não só a nível de Brasil”, afirma Antonio Carlos de Aguiar Ribeiro, do SEBRAE.

 

Em Piracicaba, no interior de São Paulo, o empresário Gustavo Lucchesi lucra com um produto ecologicamente correto. Ele trocou o petróleo pela mamona. O vegetal é à base de um novo tipo de fluido de corte para retificação.

 

“Um fluido de corte é um tipo de lubrificante e ao mesmo tempo refrigerante envolvido no processo de corte de ferramentas especiais em metais”, diz o empresário Gustavo Lucchesi.

 

O fluido à base de mamona foi lançado em maio e já é testado em várias indústrias de São Paulo. São produzidos de 3 a 5 mil litros por semana. O produto não agride a natureza ao ser descartado.

 

“Ele não é tóxico, ele é 100% biodegradável, a facilidade de manuseio dele por ele não ter cheiro, ele não ataca a pele dos operadores”, explica Gustavo.

 

No Rio de Janeiro uma empresa também aposta no diferencial para conquistar mercado. Os calçados e bolsas parecem feitos com tecido normal. Mas a matéria-prima é garrafa Pet reciclada. Idéia da empresária Rita Simpson.

 

“Eu acho que o que é inovador é o que chama atenção das pessoas”, diz a Rita Simpson.

 

Metade das três bilhões de garrafas Pet produzidas, por ano, no Brasil é reciclada. O resto é descartado em lixões e polui rios e lagos. Uma solução para o problema é transformar as sobras em tecido.

A linha Pet já é responsável por 15% da produção da fábrica. São 300 bolsas e 2,5 mil pares de calçado por mês. A empresa trabalha com margem de lucro reduzida para baixar o preço de venda e popularizar o produto.

 

“Não é só o interesse do lucro, eu estou apostando na consciência ecológica, em despertar isso para os meus clientes, eu estou apostando no diferencial da história”, afirma a empresária Rita. Assista o vídeo com as informações completas

Read Full Post »

Imagine uma ferramenta de trabalho que permite transmitir informação através de toda a companhia, participar de discussões sobre como as pessoas estão usando seus produtos e saber o que elas pensam a respeito deles? Bem, essa ferramenta se chama Twitter e, apesar de muita gente usá-la no âmbito pessoal, ela também pode ser usada para criar um fluxo de informação com utilidade corporativa.

 

A idéia aqui é não é criar uma conta no Twitter e sair disparando notícias sobre sua empresa. Na verdade, isso pode trazer problemas. Em vez disso, vá devagar e use a ferramenta para criar uma comunidade com clientes, fornecedores e os funcionários da companhia. Melhor ainda: crie uma estratégia antes de usar o Twitter como uma ferramenta para os negócios. Leia mais no blog Como Assim?

Read Full Post »

1. Não definir claramente o “target” da campanha

 

Afinal, a quem se dirige a campanha de publicidade? Se não conseguir responder sem hesitar, é melhor não passar às fases seguintes do processo. E não é aceitável dizer que “o alvo da campanha são todos os consumidores”. Nunca se consegue captar a atenção de todos eles. Mesmo para produtos de grande consumo, uma campanha de publicidade só pode ir em frente se tiver o público-alvo bem definido.

 

2. Não se distinguir da concorrência

 

Não conseguir descobrir o essencial acerca da marca [algo único e distintivo] que seja digno de destaque, e que nos ajude a motivar e conquistar o consumidor, é garantir o insucesso da campanha. É um erro que advém da falta de uma orientação estratégica clara.

Leia as outras dicas no Beco com Saída.

Read Full Post »

A idéia pode ser o princípio de tudo. Mas, quem disse que uma boa idéia, gera sempre uma boa oportunidade de negócios? Para que isso efetivamente seja possível, é preciso deixar aflorar um atributo indispensável se quiser fazer acontecer: a atitude. Quantas idéias aparentemente interessantes são descartadas antes mesmo de serem testadas, devido a inexistência de um objetivo claro que aponte onde se pretende chegar? Leia mais no blog da Juniar Ellyan.

ideia1

Read Full Post »

A Semana Global do Empreendedorismo terminou nesta sexta-feira (21), mas ainda temos o resto do ano e um ano novo inteirinho para empreendermos e falarmos sobre o tema que estar longe de se esgotar. Bem, nesta quinta fizemos uma palestra na Universidade Federal do Acre sobre o tema e resolvi fazer algo diferente: chamar uma empresária local para falar da sua experiencia. Achei que assim seria uma forma mais fácil de tocar o coração dos alunos, pois ali, a sua frente estava uma empresária de verdade, que vencera as adversidades, sem teoria mas com muita prática. Foi tão emocionante que vou contar a história dela pra voces.

 

O nome dela é Julieta, e ela veio do Rio de Janeiro para o Acre para ser babá, mas tinha o sonho de ser advogada! Bem, a história se desrenrola quando Julieta se ver grávida do 1º filho,  e cursando Pedagogia. Depois de tantos dias empurrando o carrinho do recém nascido pela Universidade, Julieta não resistiu …desistiu da Faculdade e arranjou um emprego público, ficou por lá 6 anos, o governo mudou e Julieta, abandonada por seu Romeu, foi DEMITIDA! Quer saber como é esta história? Leia e comente no blog da Samara Brandão.

juli

Read Full Post »

Vamos conversar um pouco.

Puxe uma cadeira e chegue mais perto.

Como está a situação financeira da sua empresa?

 

Se a resposta for:

– Quem sabe disto é o gerente do banco!

Meu amigo, você tem que mudar rapidamente seus procedimentos de gestão, ou sua empresa irá engrossar as estatísticas do SEBRAE que demonstram os índices de mortalidade empresarial no país.

 

Mas se a sua resposta for:

Atualmente não sei, mas gostaria de conhecer as ferramentas de que preciso para realizar a análise financeira da minha empresa.

Muito bem, vamos lá, mas lembro que você terá um grande desafio pela frente: conhecer de forma geral o seu negócio. Leia mais no Beco com Saída.

financas

Read Full Post »

Older Posts »