Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘empreendedor’

Considerada um ponto de encontro para troca de conhecimento e interação entre empresários de diversas áreas e setores, a rede permite ao empresário que se tornar membro acompanhar notícias e dicas de negócios no Blog, tirar dúvidas e interagir com outros empresários no Fórum, ficar por dentro dos Eventos para empresários de todo o Brasil e colaborar com a agenda da rede. Além disso, há diversos vídeos e fotos com dicas, notícias e cobertura de eventos, com espaço para o próprio membro contribuir e postar.

Sou empresário é um lugar para os empresários falarem com outros empresários, compartilharem experiências corporativas, debaterem sobre o setor em que atuam, tirar dúvidas sobre negócios e contar sobre a empresa que possuem. Uma iniciativa que visa fomentar a necessidade de encontro, a troca de experiência e o aprendizado que possuem os empresários de todo o Brasil, de todos os setores.

Sou Empresário também está em outras redes, levando notícias, cases, dicas de negócios e empreendedorismo a todos, abrindo espaço para participação. Acompanhem!

Twitter

Facebook

Orkut

Read Full Post »

Por Consultores da Orientação Empresarial do Sebrae/SP

 

 Para não fracassar

 Em pesquisa de 1999, o SEBRAE-SP constatou que 35% das empresas fracassam no primeiro ano de operação, e 71 % não conseguem chegar a cinco anos de vida.

 Em comum, essas empresas apresentaram sinais de que foram deficientes principalmente em duas questões fundamentais: estruturação do negócio, ou planejamento prévio, e administração.

 Estruturação do negócio e processo de gestão são aspectos que você realmente precisa se desafiar a conhecer e dominar. Todo esforço que fizer para aprender, tanto com as empresas que alcançaram sucesso como com os casos de fracasso, será o seu mais importante investimento, o que realmente sustentará a viabilidade de seu negócio. Queremos dizer que é necessário conhecer o melhor possível o ramo do negócio que escolheu.

 Se já atuou no ramo, como empresário ou como empregado, não pense que sabe tudo. Visite o maior número de empresas, converse com os proprietários e empregados, faça amizade com empresários do ramo, troque idéias, confira as diferentes percepções sobre o mercado, sobre as dificuldades etc.

 Se não é do ramo, por um lado é bom porque não tem vícios e sabe que tem de aprender muito, o caminho é pesquisar, interagir com pessoas do meio e questionar até entender o melhor possível como se ganha dinheiro com esse negócio.

 O objetivo é este mesmo, aprender como se ganha dinheiro com o negócio que se deseja montar. É normal pensar que fazer amizades ou interagir com empresários do ramo é difícil, pois estes não darão informações sobre as características do negócio para um “futuro concorrente”. Não é verdade, as pessoas gostam de trocar idéias e falar das dificuldades, basta ser franco na conversa, apresentar-se e explicar sua situação.

 Para começar, busque empresas de bairros distantes ou até mesmo em cidades vizinhas, pois assim ninguém se sentirá ameaçado. Leia mais no Beco com Saída.

Quero ser empresario

Read Full Post »

Todos os dias lidamos com decisões que envolvem riscos. Muito embora os aventureiros sejam importantes na trajetória da inovação, os empreendedores apresentam um comportamento que traduz o cáculo do risco. Isto é, o empreendedor gosta de jogar, porém quando entende que possui grande chance de ganhar. Esta é uma questão de certa maneira controversa. Gostaria de conhecer sua opinião. Como você decide sobre correr riscos? Deixe aqui ou no Conselheiro Criativo a sua opinião.

Read Full Post »

 

Está para ser votado no Senado um projeto que pretende tirar da informalidade milhões de trabalhadores. São microempreendedores que tenham faturamento de até R$ 36 mil por ano.

Ser reconhecido pela lei é sonho de muitos pequenos comerciantes. Pelo projeto, o microempreendedor terá direito a conta bancária e acesso a crédito. Para isso, o empresário não pode ter sócio e deve ter no máximo um empregado.

A proposta pode mudar a vida de quem hoje trabalha na informalidade. Não paga impostos mas por outro lado não tem direito à aposentadoria ou a qualquer outro benefício como licença-maternidade e auxílio-doença. Pelos cálculos do Sebrae, cerca de 4 milhões de empresas podem ser criadas com a aprovação do projeto.

Basta ter um pequeno negócio, com faturamento de até R$ 36 mil por ano e no máximo um empregado. Pelo projeto, para se tornar um microempreendedor individual, é preciso ir a uma junta comercial e abrir uma empresa. O processo de abertura da empresa vai ser simplificado.

O microempreendedor passa então a pagar uma taxa única de cerca de R$ 50 por mês de impostos e contribuição para a Previdência. Pronto: está legalizado com direito a todos os benefícios da Previdência. “Ele passa a existir formalmente, tem direito às questões previdenciárias, pode ter um acidente ou ter um auxílio-natalidade, por exemplo, se for do sexo feminino e todos os direitos da Previdência, inclusive aposentadoria por invalidez”, explica o relator do projeto Aldemir Santana. “Isso é bom para o cidadão, é bom para a economia e é bom para o país. Temos que fazer com que esses produtores, esses trabalhadores saia, da marginalização da questão da atuação fora dos padrões legais e possam efetivamente pagando muito pouco se legalizar e ter o seu futuro garantido”, afirma o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR). 

Se o projeto for aprovado ainda este ano – no Senado e na Câmara, a nova lei entra em vigor em julho do ano que vem.

Formalize aqui.

 Veja o vídeo. 

Mais mais informações aqui, aqui e aqui.

Não pode aderir ao MEI: Resolução  CGSN nº 6, de 18 de junho de 2007

REGISTROS DO MEI

Para se registrar como MEI, o empreendedor deve procurar um contador e fornecer o número da sua carteira de identidade e do CPF e o seu endereço residencial. Deve informar, ainda, o endereço do local onde trabalha ou pretende trabalhar e a atividade que vai exercer.

O MEI será registrado na Junta Comercial, terá um número no CNPJ fornecido pela Secretaria da Receita Federal do Brasil e um Alvará da Prefeitura. Se a atividade for comercial ou industrial, também terá um registro na Secretaria da Receita Estadual

 – PODE SER MEI:

(mais…)

Read Full Post »

Mais de um terço dos empreendedores em estado inicial afirmam necessitar de recurso algum para iniciar o empreendimento. Isso demonstra a visão simplista na constituição dos empreendimentos e a dificuldade do empreendedor em valorizar os recursos necessários para a operação da atividade. Mais da metade (55%) dos empreendedores afirmam que a quantia necessária para abertura de seu negócio é menor que R$ 2 mil. Leia mais sobre o assunto na Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM 2007) no site do SEBRAE.

 

Read Full Post »

Não se preparou antes de abrir a empresa? Comece a pensar nos fatores importantes para viabilizá-la.

 

É bem provável que paire esta dúvida na cabeça de muitas pessoas que acabaram de formalizar suas empresas.

 

Receberam o CNPJ, documento que os habilita a serem “empresários”.

 

Mas, afinal, como se forma um empresário? Quanto tempo leva? O que é preciso para ser um empresário? Ou não precisa de nada? Leia o artigo completo no blog Beco com Saída.

Read Full Post »

 

Um novo estudo global da Keystone Strategy sugeriu que o modo como você fornece infra-estrutura de TI à sua empresa tornou-se um fator mais importante para o aumento de lucratividade e receita do que o quanto você gasta. Este estudo descobriu que o papel da tecnologia da informação é fundamental para o crescimento da receita corporativa, pois pode permitir a expansão das empresas.

(mais…)

Read Full Post »