Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘rondônia’

  Em Rondônia, produtores rurais criam um novo mercado. Plantam flores tropicais, mais resistentes ao calor da região, e as plantas fazem sucesso. Veja só!

 

Carinho e sabedoria transformam a plantação de flores num negócio agradável e lucrativo. De acordo com o empresário Augusto Guedes, esse é um bom negócio.

 

“É um ótimo negócio. Além de dar prazer, a gente tem a retribuição de tudo isso”.

 

Hoje, entre os estados brasileiros, Rondônia é o terceiro maior produtor de flores tropicais. São 45 hectares de áreas plantadas.

 

Um projeto do Sebrae apóia 10 empresários de Ji-Paraná e 14 de porto velho. Roberta Osório, do Sebrae de Rondônia contou o objetivo do projeto.

 

“O objetivo desse projeto é justamente profissionalizar os produtores, fazendo com que eles tenham uma visão empresarial e trabalhando sobremaneira a qualidade das flores”. Assista ao vídeo do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios.

flortropical2

 

 

Read Full Post »

Sementes de frutas são as principais matérias-primas usadas por um grupo de artesãs em Rondônia, para a produção de joias. Tudo é misturado com ouro e prata e as biojoias da Região Amazônica já conquistam até o mercado europeu.

 

Açaí, tucumã, babaçu. São com estas sementes que uma cooperativa de Porto Velho produz jóias.

 

São 20 famílias que se dedicam à colheita de sementes na vila de São Sebastião. E com o apoio do SEBRAE, cada caroço vai se transformar numa biojóia.

 

A cooperativa definiu preços justos pelo trabalho e determinou que a colheita seja feita de maneira sustentável, sem agredir a natureza. São usadas apenas frutas que estão maduras, prontas para o consumo, ou que já caíram da árvore.

 

São 53 artesãos. A maior parte trabalha em uma oficina. Eles foram capacitados pelo SEBRAE, fizeram curso de design e acabamento.

 

“Faltava era só a união, a capacitação e a formação que o SEBRAE nos forneceu. E agora o mercado vai dar sustentabilidade e fortalecer todo artesão que faz parte da cadeia”, diz a presidente da cooperativa Maria Dalvani de Souza.

 

O grupo reúne novos artesãos e também profissionais experientes, que já produziam artesanato, mas apostaram no trabalho.

 

As biojoias com ouro e prata ganham mercado. Algumas peças foram vendidas para o Japão, França e Portugal. Uma joalheria da Itália pediu cem unidades.

 

O trabalho do SEBRAE profissionalizou o grupo e hoje as artesãs tem orgulho da profissão que escolheram.

 

“A gente sabe que está fazendo o desenvolvimento sustentável local, a gente sabe que está mantendo a Amazônia em pé e estamos trazendo uma renda para a nossa família e levando o nome do nosso estado e da Amazônia para fora do Brasil”, orgulha-se Maria de Souza. Leia a reportagem e assista ao vídeo do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios.

biojoias

Read Full Post »