Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘retorno de investimento’

Para realizar uma análise financeira para um novo negócio, de uma empresa existente, ou ainda uma idéia de negócio, os parâmetros básicos ou fundamentais precisam ser seguidos como dogma, ou seja, tem que ser eles e ponto final.

  • Total do valor a ser investido.
  • Investimento a ser realizado ao longo do tempo.
  • Os custos fixos, inserido neles o seu pró-labore, algo importante para a perpetuação da sua família, e ainda, aluguel, energia elétrica, e outros, como a depreciação do imobilizado.

Estes são itens que temos total disponibilidade e controle, e com a enorme possibilidade de acertar os valores, mesmo para um aprendiz de empreendedor.

Porém, outras peças do quebra-cabeça oscilam ao sabor dos mares do mercado, hora agitados, outras vezes calmos, portanto, vamos precisar usar a imaginação e a perspicácia para determiná-los, com o mínimo possível de margem de erro.

Como seguem:

1 – O custo estimado do total das mercadorias ou serviços vendidos, que é o resultado da multiplicação entre as quantidades comercializadas ao sabor da animação dos consumidores, mesmo com a pressão dos concorrentes, e o valor estabelecido pelo fornecedor.

2 – O resultado da multiplicação entre o que queremos cobrar, em colisão com a disposição do valor desejado pelo cliente, e a aquela quantidade de venda, já discutida anteriormente, nos fornece o faturamento desejado.

Como um bom estrategista, é interessante manter um dos olhos à espreita das oscilações do mercado, suas aflições, desejos, angústias e principalmente as necessidades futuras, aquelas que eles ainda não sabem como viveram até hoje sem elas, e o outro no universo financeiro.

Muito bem, continuando a análise de viabilidade, fazemos os seguintes cálculos:

  • Deduzindo do faturamento os impostos, comissões, o custo total das mercadorias vendidas, os custos fixos, as despesas financeiras, conseguimos chegar, arduamente é verdade, a determinar se este negócio terá lucro ou prejuízo.
  • Se for o primeiro, seguimos para o segundo estágio, caso contrário, voltamos para a estaca zero.

Pois bem, o cálculo do demonstrativo indicou lucro, assim, segue o jogo.

Ao longo de cinco anos de fluxos de caixa contínuos, segundo uma estimativa de sazonalidade, que se fez a partir de uma empresa semelhante a nossa, inserimos sinais positivos e negativos nos fluxos mensais, com percentuais de um ou dois algarismos, conforme o entendimento empírico analítico de cada um.

Calculamos o nosso saldo de caixa descontado, ou melhor, a valorização do negócio para os próximos cinco anos, em valores de hoje.

Somente para lembrar, um olho nos mercados, quando falo em mercados são os três: fornecedores, consumidores e concorrentes, e outro nos recursos financeiros.

Se o valor for maior que o investimento total inicial, incluído o capital de giro para o negócio sair da inércia, muito bom, se menor, problemas, voltamos para a estaca zero.

Se tudo está conforme acreditamos ser satisfatório, e o cálculo do retorno do investimento, começar a existir até o décimo oitavo mês, seguimos nessa, se isto não acontecer, voltamos para a estaca zero.

Caso estivermos indo na direção certa, longe da estradinha que leva ao brejo, basta escolher o local e depositar nossas esperanças na matemática e em alguns fatores essenciais ao sucesso de uma empresa:

  • Acreditar no que está fazendo.
  • Saber convencer ou outros.
  • Vender os produtos e serviços, satisfazendo os clientes e a empresa.

Leia mais e comente no blog Gestão de Negócios.

Read Full Post »