Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘renegociação de dívidas’

No atual cenário econômico, uma grande quantidade de empresas apresenta dificuldades financeiras. Algumas dessas dificuldades são ocasionadas por razões atuais, geradas nos períodos mais recentes.

No entanto, algumas empresas enfrentam dificuldades financeiras, devido a compromissos de pagamentos que devem ser honrados, mas que foram ocasionados ou gerados em períodos passados, não recentes ou por fatores não operacionais (que tem a ver com a atividade do negócio).

Veja alguns exemplos:

– Parcelamento de dívidas de impostos em atraso;

– Parcelamento de dívidas junto a fornecedores;

– Parcelamento referente à aquisição de quotas de um sócio que saiu da empresa, pagas com os resultados atuais;

– Parcelamento de dívidas de obrigações fiscais e burocráticas não cumpridas.

Independentemente das dívidas terem sido geradas recentemente ou não, elas precisam ser honradas, caso contrário, as consequências podem ser processos de cobranças por pelos credores, o que dificultará a atuação no mercado.

O consultor financeiro do Sebrae/SP, Rosendo de Souza Jr.  listou 08 passos para montar um planejamento que lhe permita honrar suas dívidas:

1º. Para que haja capacidade de pagamento na empresa, é preciso que ela lucre. Faça os devidos controles para ter certeza de que a empresa gera lucro e poderá suportar um aumento de suas despesas;

2º. É muito importante checar o saldo disponível, em caixa e no banco, para saldar seus compromissos. A seguir, deve-se elaborar um Fluxo de Caixa, para poder avaliar o impacto da nova despesa, e poder decidir qual a melhor data para pagamento;

3º. Estabeleça um ranking dos compromissos, por ordem de risco de comprometimento de seus negócios. Dando prioridade aos fornecedores, por exemplo, a empresa pode restabelecer seu crédito e continuar comprando. Se prioriza compromissos corrigidos por taxas de juros mais elevadas, por outro lado, a empresa estará quitando compromissos mais caros;

4º. Tente negociar, ou renegociar, com os credores uma maior extensão dos prazos de pagamento, pois isso representará uma diminuição das saídas de caixa…Saiba mais no Beco com Saída.

Read Full Post »