Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘qualidade de vida’

Todos já sabem que brasileiro é empreendedor e que os maiores responsáveis pela geração de emprego em nosso país é a pequena e média empresa. Dessa forma o empreendedor médio passa a ter uma responsabilidade grande no que se refere à qualidade de vida não só dos seus funcionários, mas dele próprio principalmente.

 O empreendedor é figura principal quando o assunto é a qualidade de vida no trabalho. Essa afirmação é verdadeira porque qualidade de vida mora muito mais no âmbito cultural do que se possa imaginar, e se o empreendedor se preocupa com sua própria qualidade de vida então ele já possui a cultura necessária para desenvolve-la.

 Cultura organizacional

 Com a cultura no topo da “cadeia de comando” todo o contingente será beneficiado. Assim a cultura da qualidade de vida poderá ser disseminada de forma mais eficiente através das políticas internas e externas, dos sistemas e valores da empresa.

A forma de pensar do dono da pequena e média empresa é importante. Ele próprio tem em seu perfil a constante busca pelo desenvolvimento humano, o qual não existe sem qualidade de vida.

 Qualidade de vida no trabalho

 Sem a cultura não adianta arcar com os custos dos equipamentos e programas de treinamentos para o quadro de funcionários. Você já ouviu a história do operário de construção que não usa o capacete para não parecer maricas?

 Leia mais e comente no Comunicação Empreendedora

 qualidadedevidanotrabalho

Read Full Post »

O sociólogo italiano Domenico De Masi, autor dos livros “O futuro do Trabalho” e “O ócio criativo” é considerado uma sumidade nos temas relacionados às ciências organizacionais.

 As idéias inovadoras propostas pelo autor vão de encontro com os antiquados modelos da atual estrutura do processo de trabalho adotado pelas empresas. Em pleno século XXI, com as máquinas e todo arsenal tecnológico disponível, ainda hoje, se produz como no século XIX. Espaços aonde o tempo de trabalho é cronometrado e a burocracia ainda reina soberana em meio à crescente competitividade do mercado.

 Com a correria do dia a dia, o empresário esquece-se dos ganhos tangíveis que ainda continuam intangíveis em meio à revolução virtual do trabalho. Os bens tangíveis consistem no fato de que se consegue produzir mais bens e serviços com menor esforço físico, menos stress intelectual, mais consciência sócio-ambiental e qualidade de vida.

 Você já se perguntou por que a grande maioria dos trabalhadores acordam todos os dias logo no inicio da manhã, embarcam em meios de transportes poluentes e seguem em direção a imensos engarrafamentos?

Algumas horas depois deste stress matinal, batem o ponto, e dentro da empresa consomem energia elétrica, papel, trabalham, jogam conversa fora, consomem energia, gastam mais papel e voltam para suas residências montado em meios de transportes poluentes, vitimas de mais um engarrafamento. Por quê?  Leia mais e comente no blog Episteme Virtual.

congestionamento

Read Full Post »