Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pequenos negócios’

Você sabia que através de dados apurados da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2007 nos colocamos em 9º lugar em um grupo de 42 países onde a atividade empreendedora mais está presente na economia?

Você sabia que pela mesma fonte, 13 em cada 100 habitantes do nosso território nesse momento da pesquisa, desenvolviam uma atividade empreendedora?

Se compararmos nosso “potencial empreendedor” com o verificado no G7, grupo das 7 nações mais desenvolvidas do planeta, vamos verificar que para cada Cidadão habitante do grupo G7 desempenhando alguma atividade empreendedora existe mais de dois brasileiros realizando atividade de mesma natureza.

Leve em consideração os cenários econômicos de crescimento econômico e consolidação da imagem internacional de ambiente seguro para investimentos internacionais e dentro desta década nossa expectativa de alavancagem para crescimento será ótima, consolidando inúmeras oportunidades empreendedoras para novos pequenos negócios.

Você que está pensando em abrir seu negócio sente que o momento é este, não é mesmo?

E é aí que vale refletir melhor sobre começar um pequeno negócio.

Somos um país de empreendedores e assim muita gente como você neste momento, está tendo a mesma vontade!

Você tem que montar uma empresa que faça mais diferença para seu público que a empresa de seus concorrentes. Planejar antes de começar o negócio é o segredo para permanecer no mercado.

Você sabia que 29% das empresas que se iniciam não chegam a durar um ano no mercado? Sabe por quê? Faltou conhecimento de gestão e planejamento.

Planejar é fundamental. Pode parecer complicado, mas se você entender que planejar melhora a chance de não dar errado você vai começar a querer fazer isso e procurar ajuda!

Leia mais e comente no blog Bom de Negócio


Read Full Post »

No processo de sucessão, acontecem muitas situações, e uma delas é sequência ou a mudança dos valores e visão empresarial entre as gerações. Muitas vezes, o sucesso do fundador da empresa está na sua capacidade visionaria e princípios empresariais. Essas duas variáveis vão influenciando toda a tomada de decisão que o leva para o sucesso e/ou o fracasso empresarial.

O detalhe ou o engraçado é quando a empresa é bem sucedida e consegue superar os desafios no decorrer do tampo. Enquanto a próxima geração que vem suceder, não dá continuidade a visão de futuro traçada pelo fundador e principalmente aos seus princípios. A visão de futuro pode até ter necessidade de ser renovada, mas na sociedade os princípios e valores não mudam, mas cultivam a credibilidade e o relacionamento com os clientes e com todos os funcionários que contribuem para história daquela empresa.

Diante disso, os novos sucessores, quando não seguem entender os princípios e valores empresariais instalados, plantam a semente do fracasso da empresa e mancham a imagem corporativa. O que se deve refletir que o processo de sucessão, não é o processo de transição da juventude que nega e se rebela com os referenciais paternos. E sim, a empresa é um ser vivo que tem o espírito e  o pensar do fundador instalado, além de se fazer necessário compreender que para se realizar qualquer intervenção e assumir o comando deve-se compreender primeiro a realidade da empresa.

Saiba mais e comente no blog Casos & Causos.

Read Full Post »

Já percebeu como há uma facilidade incrível quanto á desorganização espontânea no mundo?

Tanto na vida pessoal quanto no dia a dia das empresas acontece a mesma coisa. A desordem tende a aumentar e isto é uma lei natural!

Quando espalhamos objetos fora de ordem em nosso carro ou permitimos abuso de poder em nossa empresa, acabamos de autorizar e iniciar um processo de desordem e desajuste que exigira esforço nosso ou de outros para ser interrompido!

Organização e desorganização, ordem e desordem relacionam-se com a grandeza física descrita em 1850 pelo físico alemão Rudolf Julius Clausius (1822-1888).como Entropia A palavra forma-se por dois radicais gregos: em (interior) e tropee (mudança).

Entropia é algo de “mudança interna”

A menção ao assunto Entropia se faz necessária para discutirmos a Segunda Lei da Termodinâmica com viés em Administração de Empresas!

A termodinâmica em sua Segunda Lei enuncia que : “Todo sistema natural, quando deixado livre, evolui para um estado de máxima desordem, correspondente a uma entropia máxima”.

A entropia passa a relacionar-se com mudanças interiores ocorridas num sistema natural. Como na Primeira Lei se afirma que há conservação na quantidade de Energia em um sistema, a energia que não pode mais ser usada para realizar trabalho passa a ser então designada como a entropia gerada pelo sistema.

Aqui aparecem mais dois conceitos da Física. A Energia que conceituamos como a capacidade de um sistema para realização de trabalho e o próprio trabalho como a medida da energia transferida pela aplicação de uma força ao longo de um deslocamento. Nossa visão moderna entende as empresas e negócios como Sistemas.

Convido a migrar então estes conceitos para o Universo da Administração de Empresas e assim creio que esta Segunda Lei teria o seguinte enunciado:

“Toda empresa administrada sem compromisso, evolui para um estado de máxima desordem, onde sua energia dispersa (atritos) é tão grande que as forças aplicadas não provocam qualquer deslocamento positivo em suas atividades e resultados, culminando em sua Entropia máxima”

Diria até que a Energia disponível realiza pouco ou nenhum efeito de deslocamento mesmo com intenso esforço (desgaste) da estrutura. O que fazer?

Saiba mais e comente no blog Bom de Negócio.

Read Full Post »

“As empresas pagam fortunas para comprar espaços publicitários na TV que duram apenas 30 segundos. Esse é o formato mais comum. Agora, a Copa de 2010 será um evento único no país, uma oportunidade histórica. Pensem na Copa do Mundo como uma propaganda de 30 dias, com uma audiência de bilhões de pessoas, do mundo todo”. A frase acima é Irvin Khoza, presidente do Comitê Organizador da Copa de 2010.

Associar negócios, produtos ou operações a este tema é garantir “lembretes” gratuitos que possibilitam aumento de negócios principalmente aqui no Brasil.

Somos um país de “boleiros” por natureza que se agregam ou separam pela idolatria de seus times, escolhidos desde a infância.

Quando se trata de Mundial de Futebol, a coisa muda. A rivalidade dá lugar á “corrente prá frente” contagiando quem não tem muita afinidade com futebol.

Passamos a respirar Copa, falar Copa e viver Copa, pois a mídia só fala Copa!

Este Mundial de Futebol é coisa de todas as idades, credos, sexos e camadas sociais!Poucas efemérides têm caracterização tão ampla!

Quando nossa seleção joga, buscamos um “símbolo” por mais discreto que seja para externar nosso sentimento de esperança e vitória. Bandanas, camisetas, pulseira, etc. Qualquer coisa desse gênero é adquirida apenas para durar enquanto dura o Mundial.

Agregar artigos com alusão ao evento Mundial sempre ajuda nas vendas e além do mais, melhoram a caracterização de ruas, lojas, vitrines, e manequins.

As cores nacionais darão um tom descontraído e vibrante, mesmo sendo inverno. Lembre-se de escolher linha de artigos condizente com a segmentação de mercado que o seu negócio atinge.

Tudo fica com cor, cara e clima de Mundial, até mesmo o Dia dos Namorados que acontece na mesma época. Vale à pena então estudar um projeto de decoração e vitrinismo aproveitando adequadamente estes dois bons momentos de vendas!

Leia mais dicas no blog Bom de Negócio!

Read Full Post »

Muitos empresários vêem questionando a respeito desse sistema e como ele pode afetar sua empresa, vamos tentar ajudar com algumas explicações sobre o tema:

Com a revolução digital, hoje os computadores são ferramentas de grande importância, pelo por ele  as empresas vendem, compram, pagam suas contas, conversam com seus clientes, com isso os órgãos fiscalizadores buscaram ferramentas que pudessem facilitar seus trabalhos, proporcionando agilidade, economia e a menor burocracia possível, vocês se lembram como fazíamos antes nossas declarações de renda? Primeiro em papel, depois o disquete e hoje enviamos direto via web, menos burocrático e não gastamos dinheiro comprando formulário ou disquete.

A sigla SPED significa – Sistema Público de Escrituração Digital é o sistema que unifica as atividades de armazenamento de dados de Notas Fiscais Eletrônicas de recepção, valida livros e documentos que integram escrituração comercial e fiscal das empresas, dando autenticidade a eles, com isso substitui os livros contábeis e fiscais convencionais. Com todos os dados contábeis e tributários em um só arquivo o gerenciamento das informações fica facilitado proporcionando economia de tempo e dinheiro para o empresário, é claro que vai haver um controle mais adequado dos órgãos fiscalizadores, porque o sistema cruza dados e informações

Esse sistema que começou como um projeto piloto em 2007 e 2008 entrou pra valer em janeiro de 2009.

Atualmente, todos os empreendimentos que possuem um faturamento superior a R$ 3 milhões e recolhem impostos pelo lucro real ou presumido são obrigados a aderir ao Sped, com direito a cobrança de multa caso não efetuem a adesão ao programa.

O que promete o SPED:

  1. Reduzir práticas fraudulentas;
  2. Reduzir a presença de auditores fiscais nas instalações do contribuinte, já que poderá fazer tudo remotamente;
  3. Melhorar e adequar o intercâmbio de informações entre as fazendas do Governo Federal, Estados e Municípios, mediante a padronização e compartilhamento das informações contábeis e fiscais, respeitadas as restrições legais;
  4. Acesso as informações tato por parte dos fiscais como pelo dos empresários será mais rápido;
  5. Itens de intenso controle do fisco serão mais simples e consequentimente mais ágil, tais como: comércio exterior, regimes especiais e trânsito entre unidades da federação.

Com a diminuição de uso e consumo de papel, redução de custos, simplificação e facilitação do processo para a empresa, a redução da sonegação, o maior controle do processo e o consequentemente  aumento de arrecadação por parte do fisco o SPED promete ser uma revolução digital na contabilidade das empresas.

Informações: SPED Contábil da Receita Federal

Saiba mais no blog E agora chegou um Fiscal!


Read Full Post »

Micro e pequenas empresas devem identificar as tendências no mundo e adaptar seus negócios às mudanças para se destacar no mercado.

As tendências geram transformação na vida das pessoas, trazem uma série de inovações e expressam a necessidade de uma sociedade. É diferente de modismos, como as coleções de roupas, sapatos e acessórios, que mudam a cada estação.

Para que possamos criar tendências é preciso ter um olhar visionário, está aberto para um novo modelo mental e sair da zona de conforto. Deve-se identificar as necessidades existentes no mercado, e, ao tentar resolvê-las, podemos criar produtos que se tornarão tendência durante décadas.

Você duvida? Alguns produtos foram as principais tendências no Século XX, e hoje é impossível nos vermos no mundo sem eles: o anticoncepcional foi primordial para a emancipação das mulheres; a internet transformou a comunicação mundial; e o viagra deu ao homem a possibilidade de ter qualidade de vida na terceira idade, e não apenas uma sobrevida.

O que é tendência?

Como podemos identificar uma tendência? A primeira e principal forma de identificarmos uma tendência é olhar os acontecimentos e analisar o que está mudando. No Século XXI, são tendências:

Nova estrutura de ciclo de vida e familiar: mulheres solteiras, relações consensuais, várias famílias sucessivas, casais gays;

Sustentabilidade: política ambiental;

Conteúdo e transparência: a humanização das marcas, sobretudo mostrando seus defeitos e pedindo desculpas;

Beleza e Design: a valorização de homens e mulheres comuns;

Bem estar: consumo de alimentos orgânicos, campanhas antitabagismo;

Longevidade: pais e mães cinqüentões, longevidade no trabalho;

Diversidade: gay friendly, consumo do multiculturalismo (várias etnias);

Get Free: Política de descontos, fidelidade dos consumidores compartilhada por várias empresas.

Acompanhar as tendências é muito importante para os micro e pequenos empresários. É importante compreender as mudanças sociais e as novidades para posicionar o negócio e se adequar às novas realidades.

Saiba mais e comente no blog Mercado ao Seu Alcance.

Read Full Post »

Você certamente já ouviu falar em nota fiscal eletrônica, em escrituração contábil e fiscal digital e mais recentemente em certificação digital. Tudo isso está relacionado com o projeto SPED, projeto este que já afeta ou afetará sua empresa num futuro próximo.

Mas o que é esse SPED?

SPED – Sistema Público de Escrituração Digital:

O SPED, ou Sistema Público de Escrituração Digital é um projeto do governo federal, criado pelo Decreto n.º 6.022/07, cujo objetivo principal é modernizar as obrigações tributárias acessórias das empresas, melhorando a fiscalização e promovendo também uma maior integração entre os órgãos de fiscalização e arrecadação federal, estadual e municipal, adotando para isto soluções digitais.

Obrigações acessórias são aquelas que acompanham a obrigação principal. No caso tributário, a obrigação principal é o pagamento do imposto ou tributo, sendo que as obrigações acessórias são, entre outras, a emissão do documento (nota) fiscal, a escrituração dos livros contábeis, o preenchimento das guias de recolhimentos, e o envio das informações referentes aos impostos e tributos para os órgãos de arrecadação e fiscalização.

Para possibilitar a modernização desejada, o SPED é dividido em 3 subprojetos, a saber:

– Escrituração Contábil Digital, que visa substituir os livros contábeis tradicionais por versões digitais;

– Escrituração Fiscal Digital, que são os arquivos digitais certificados contendo informações contábeis relacionadas com os impostos e tributos devidos pelas empresas, que deve ser enviados ao fisco através da internet;

– Nota Fiscal Eletrônica, que visa substituir a emissão física (papel) das notas fiscais por notas geradas digitalmente, enviadas também pela internet para o fisco.

Quer saber o estágio atual do SPED? Leia mais no blog do Boris Hermanson.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »