Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘fornecedores’

A década de 1980 troxe consigo um novo paradigma de manufatura envolvendo o Just in Time, pequenos lotes de produção, melhorias contínuas e qualidade total. Nos ultimos quinze anos tem havido uma explosão de conhecimento nas atividade relacionadas ao gerenciamento da qualidade envolvendo o papel de clientes e fornecedores. É preciso determinar a efetividade dos processos e procedimentos que melhorem os negócios

Hoje em dia, uma empresa não pode ser competitiva de forma isolada. Ela faz parte de uma cadeia de compradores / fornecedores que tem como objetivo final a satisfação dos consumidores. Estamos numa era de pressão competitiva e a necessidade de melhorar os processo nuca foi tão intensa como agora.

Saber o que se espera dos fornecedores é essencial para a garantia de melhores resultados no seu negócio, facilitando os processos, tranquilizando a força de trabalho e satisfazendo o cliente.

Os fornecedores são elos fundamentais dentro do processo, pois fornecem os insumos necessários para que a empresa atenda com seus produtos ou serviços o cliente ou usuário final. Porém para garantir a qualidade do nosso produto / serviço, o fornecedor deve atender aos nossos requisitos ou especificações.

Portanto para garantir que os insumos fornecidos atendam as nossas necessidades, é importante selecionar e avaliar os fornecedores.

Todo empresário, mesmo que informalmente, está avaliando seus fornecedores. Ele sabe quem atraza a entrega, quem não atende aos requisitos de qualidade e quantidade, quem tem um fornecimento irregular, etc. No entanto é importante que essa informação não fique apenas na cabeça do empresário. Todos os envolvidos na aquisição de materiais e serviços devem saber quais são os fornecedores confiáveis.

Um modo muito simples de registrar essas informações é criar uma planilha de fornecedores de matérias prima e de serviços, adotando critérios para seleção do fornecedor, tais como:

– Capacidade técnica

– Localização

– Regularidade fiscal

– Assistência técnica

Outro ponto é determinar os requisitos para o fornecimento, como:

– Prazo

– Quantidade

– Atendimento às especificações ou ao contrato.

A avaliação é realizada preenchendo-se a planilha, verificando-se o atendimento e comunicando o desempenho.

A relação cliente / fornecedor dever ser desenvolvida sempre, portanto algumas dicas para melhorar essa relação:

– Compartilhe suas necessidades, expectativa, problemas e receios desde o primeiro contato.

– Mostre a ele sua importância no processo da sua empresa.

– Defina em conjunto critérios de qualidade para um bom fornecimento.

-Acompanhe e aja com objetividade dentro do estabelecido pelas duas partes.

-Dê feedback constante sobre o que está percebendo, tanto positivo quanto negativo. Lembre-se que ele é um  fator crítico de sucesso dos seus produtos ou serviços, ou seja, inclua-o com carinho no seu negócio. Tenha uma relação ganha-ganha.

Considere o fornecedor como um parceiro, planejando em conjunto para que possam decidir, diante da sua necessidade, o que fica melhor para os dois lados.

Saiba mais no blog Gestão da Produção e Qualidade.

Anúncios

Read Full Post »

O que é preciso para ter sucesso no comércio? Um bom ponto de venda, um ótimo atendimento, produtos variados e de qualidade! Se você tem tudo isso, mas quando chega ao final do mês, nem sempre conta com resultados financeiros satisfatórios, pode ter certeza que uma das causas mais prováveis é que boa parte de seu rico dinheirinho está repousando no estoque. Nesse ponto talvez resida a questão que mais atormenta os empresários do comércio. Afinal, o que se deve fazer para administrar os estoques?

O que é mais custoso, deixar de atender um cliente pela falta de produtos, ou arriscar fazer um estoque maior e acabar gerando o temido encalhe? Para enfrentar este problema, existem diversos sistemas informatizados, acessíveis aos donos de pequenos negócios, que podem ser utilizados como ferramentas para a realização de uma boa administração e manutenção de estoques. Estes sistemas aplicam técnicas e conceitos de gestão de estoques, possibilitando o planejamento dos recursos financeiros investidos no mesmo de forma metódica e analítica, levando-se em conta o volume de vendas passadas, o volume disponível na loja para venda imediata, e o que se espera vender no período futuro.

Estas técnicas de gestão buscam reduzir, ou eliminar as faltas e excessos de produtos. As faltas geram perdas nas vendas, descontentamento nos clientes, e enfraquecimento do negócio. Já os excessos trazem transtornos, e perdas, por vencimento do prazo de validade, além de complicar o fluxo de caixa do negócio. Leia mais e comente no Beco com Saída.

Read Full Post »