Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘finanças’

Financiamento: solução ou problema? Eu diria que depende. Mas depende de quê? De vários fatores internos e externos ao negócio. Quantos proprietários de empresas, ao primeiro sinal de que as coisas não vão indo bem, associam imediatamente esta situação a falta de capital de giro, e correm a procura de financiamento junto ao Banco do qual é correntista, e quando não tem conta, procuram mesmo é um agiota, como se essa seja a solução para que ele possa finalmente ver a cor do dinheiro. Pode até ser, mas antes de se chegar à conclusão é necessário levantar as reais causas deste aperto financeiro. Leia mais no blog da Juniar Ellyan.

financas

Anúncios

Read Full Post »

Vamos conversar um pouco.

Puxe uma cadeira e chegue mais perto.

Como está a situação financeira da sua empresa?

 

Se a resposta for:

– Quem sabe disto é o gerente do banco!

Meu amigo, você tem que mudar rapidamente seus procedimentos de gestão, ou sua empresa irá engrossar as estatísticas do SEBRAE que demonstram os índices de mortalidade empresarial no país.

 

Mas se a sua resposta for:

Atualmente não sei, mas gostaria de conhecer as ferramentas de que preciso para realizar a análise financeira da minha empresa.

Muito bem, vamos lá, mas lembro que você terá um grande desafio pela frente: conhecer de forma geral o seu negócio. Leia mais no Beco com Saída.

financas

Read Full Post »

O empréstimo ou financiamento será viável para comprar ou montar uma empresa, se o lucro líquido gerado pelas vendas for, comprovadamente, superior ao valor das parcelas (principal + juros).

 

Entre comprar ou montar uma empresa, sempre é válido considerar o total dos investimentos envolvidos em cada uma das situações. O fato de comprar uma empresa já montada e funcionando pode ser bom em função da já existência de clientes, porém, isso será cobrado no valor da empresa. É preciso acompanhar a empresa por um período, com intuito de certificar-se de que as informações são reais e apresentam oportunidades de negócios.

custos1

Read Full Post »

Aprovada na Câmara, a proposta para criar o Microempreendedor Individual e destaca-se por incluir escritórios contábeis

 

Não poderá optar pela sistemática do MEI quem possuir mais de um estabelecimento; participar de outra empresa como titular, sócio ou administrador; ou contratar empregado.

 

A exceção é para o microempreendedor que tiver um único empregado que receba apenas um salário mínimo. Nesse caso, o empresário deverá recolher a contribuição social relativa ao segurado e mais R$ 12,45 a título de contribuição para a seguridade social a cargo do empregador.

 

Outros ramos de atividade que não podem optar pela sistemática do MEI são os de prestadores de serviços como limpeza e vigilância; empresas de produção cultural e artística; produtoras cinematográficas; e empresas montadoras de estandes para feiras.

 

Além da livre opção, que deverá ocorrer em janeiro, o empresário individual poderá ser excluído se exceder o limite de receita de R$ 36 mil anuais. Se o excesso de receita limitar-se a R$ 7,2 mil (20% de R$ 36 mil), a exclusão ocorrerá a partir do ano seguinte, quando a diferença de tributação apurada deverá ser recolhida, sem acréscimos, em parcela única.

 Caso o excesso supere R$ 7,2 mil, os efeitos da exclusão serão retroativos a 1º de janeiro do ano em que ele ocorrer. Em qualquer situação, o microempresário terá de voltar a recolher os tributos sob a regra geral do Supersimples

Read Full Post »

« Newer Posts