Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘comunicação’ Category

As marcas brasileiras vêm ganhando espaço no mercado mundial. As que mais se destacaram neste último mês foram a Brahma e a Seara. As duas foram patrocinadoras oficiais da copa do mundo de futebol FIFA 2010. Mas será que elas significam algo para quem as visualizou?

O que me chamou a atenção é que outras marcas de países emergentes como a China e a Rússia também aproveitaram esta oportunidade de visibilidade para lançarem suas marcas para mais de dois bilhões de telespectadores que assistiram aos jogos da copa. Quando enxergava uma marca nova tentava identificar que produto e serviço ela representava. Na grande maioria dos casos não conseguia associar a marca ao produto anunciado, ou seja, aquela marca simplesmente não fazia sentido para mim. Isso também ocorre com várias marcas que anunciam nos autódromos da Fórmula 1.

Fico imaginando um Indiano que assistia a um jogo da copa e visualiza uma placa vermelha escrito Brahma. Brama, também conhecido pela grafia Brahma, é o primeiro deus da trindade do hinduísmo (Wikipédia). Tenho certeza que os indianos nunca associarão Brahma a uma bebida alcoólica.

Você deve estar pensando que este mundo está muito distante de sua realidade e, portanto isso não é válido para uma pequena empresa. Muito pelo contrário cada vez mais as marcas estão se “mundializando” e empresas que começam pequenas logo ganham espaço em outras localidades. Então quando for escolher uma marca para sua empresa leve em consideração:

– Sua marca deve ter algum significado para seu cliente. Um exemplo pode ser a marca “Multitrava”. Para os leitores da língua portuguesa mesmo que nunca tenha ouvido falar nesta marca poderá intuir que se trata de um cadeado ou algo que fecha a casa ou seu carro. Em outras línguas não terá significado nenhum.

– Se a marca por si só não expresse qual o produto ou serviço ela representa a marca deve vir acompanhada por um slogan que explique.

– Tome cuidado para que o significado de sua marca não tenha uma conotação negativa em outros países. Um carro foi lançado com o nome NOVA. Em países com a língua espanhola teve que ter seu nome trocado, pois o nome ficava algo como NO VA ou não vai. Um carro que “não vai” não pode ser bom. O carro Fox concebido aqui no Brasil teve que mudar o nome no México, pois o Presidente mexicano tinha o sobrenome Fox. É como alguma empresa lançar um produto com o nome “Lula” e chegar aqui no Brasil com este nome, não cairia bem.

Todo cuidado é pouco quando escolhemos um nome para nosso produto e temos que pensar que um dia nossa empresa pode crescer e atingir outros mercados principalmente com a ajuda da internet.

Leia mais e comente no blog de Marketing e Vendas.

Read Full Post »

Click Marketing é um plano de marketing online disponibilizado às empresas pelo site Sebrae, mediante cadastro. Ele tem todo o escopo de um plano de marketing com quadros para preenchimento de cada item. Além disso, possui dicas e exemplos sobre estes itens, o qual os empresários poderão se subsidiar para o preenchimento do plano voltado para o seu negócio. É totalmente gratuito e terá como suporte um tutor, que responderá as dúvidas por e-mail, mediante solicitação. Será lançado provavelmente dia 30 de agosto e foi criado com o intuito de disseminar nas micro e pequenas empresas a cultura de se planejar.

www.clickmarketing.sebrae.com.br

Read Full Post »

Ninguém vende produtos. Calma!

Por mais tangíveis que sejam as roupas, panelas ou equipamentos, empreendedores vendem a satisfação da expectativa que o cliente tem em vestir-se bem, fazer uma boa refeição à sua família ou assistir um bom filme na televisão. Longe de ser tangível, essa satisfação é extremamente particular e requer muita credibilidade para ser transmitida e incorporada às suas vendas.

Bom atendimento, qualidade do produto, suporte e assistência técnica podem ser determinantes para definir a idéia de excelência na mente do seu cliente.

Ser excelente é ser tão bom quanto você possa ser e melhor do que o seu cliente espera de você. Significa estabelecer novos referenciais de desempenho e inventar seu próprio futuro em vez de apenas tentar predizê-lo.

A razão de qualquer negócio é a realização dos desejos de seus clientes, inclusive seus clientes internos. Por isso, busque fazê-los prosperar, satisfaça plenamente suas expectativas e crie um ambiente de trabalho onde os funcionários possam contribuir, desenvolver-se, crescer e ser justamente recompensados pela contribuição ao rendimento de seu negócio.

Se um empreendedor falhar em um dos três elementos, comprometerá sua competitividade ou não sobreviverá. Produtos são facilmente substituídos, serviços não.

Não há lugar para a acomodação. A busca constante da inovação e da diferenciação garante um sucesso de vendas mais perene.

Leia o texto completo no blog Lounge Empreendedor.

Read Full Post »

Todo estabelecimento comercial e de prestação de serviços está obrigado a manter, em local visível e de fácil acesso ao público, um exemplar do Código de Defesa do Consumidor.

A multa em caso de descumprimento pode chegar a R$ 1.064, 10.

Isto é o que estabelece a Lei n. 12.291/10, que entrou em vigor no dia 20/07/10 (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Lei/L12291.htm).

Read Full Post »

Muitos empresários têm dúvidas sobre quais os casos em que eles são obrigados a substituírem imediatamente os produtos por eles comercializados ou industrializados que apresentarem defeitos de fabricação.

Para analisarmos esta questão, devermos verificar o que o Código de Defesa do Consumidor – CDC têm a dizer sobre o assunto, visto ser esta legislação que regulamenta as relações de consumo, ou seja, aquelas que envolvam o fornecimento de produtos ou serviços para os consumidores finais.

Regra geral para troca de produtos:

O CDC estabelece como regra que no caso de bens ou produtos duráveis, tais como imóveis, veículos, móveis, entre outros, que apresentarem defeitos de fabricação, o fornecedor do produto fica obrigado a providenciar seu conserto no prazo máximo de 30 dias a partir da data em que o consumidor solicitar tal providência.

O prazo para o consumidor reclamar neste caso é de 90 dias somados ao prazo que estiver estipulado no certificado de garantia do produto. Assim, esse prazo de 90 dias, também chamado de prazo de garantia legal, será somado ao prazo da garantia contratual previsto na garantia do produto.

No caso dos bens ou produtos não duráveis, tais como pilhas, canetas, serviços de costura, entre outros, o prazo para o consumidor reclamar contra defeitos de fabricação é de 30 dias (prazo da garantia legal).

Então em que casos o consumidor terá direito à substituição imediata do produto?

Leia mais e comente no blog do Boris Hermanson.


Read Full Post »

Existe um ditado popular que diz: “bola na trave não altera o placar”. Você já viu algum jogo onde o seu time jogou muito bem mas foi o time adversário que fez o gol? Quem ganhou a partida? Não importa quantas vezes o seu time acertou na trave, só existe o gol quando a bola entra!
No mundo empresarial toda venda é igual a um gol. A venda move o mundo. A economia mundial só cresce porque empreendedores vendem, pagam tributos e contribuem para melhoria da sociedade. Mas a venda é a conclusão de uma série de passes e jogadas que demandam integração e sinergia da equipe. Se os processos de sua empresa não estiverem alinhados para gerar valor para o cliente e fomentar o crescimento das vendas, sua atuação empresarial será como jogo sem gol.
Toda equipe precisa estar consciente de suas responsabilidades para fomentar as vendas da empresa. As unidades organizacionais de sua empresa precisam entender como agregar valor ao produto e contribuir para que a venda aconteça. O goleiro agarra a bola, a defesa bloqueia os adversários, o meio de campo monta a jogada para que alguém faça o gol. Todos os salários dependem disso, senão o time passa para segunda divisão…
NA PRÁTICA
Seus colaboradores sabem como agregar valor ao produto e fomentar as vendas?
Coloque na prática, realize uma entrevista com todas as unidades organizacionais da sua empresa e faça a seguinte pergunta: Como o seu trabalho pode agregar valor para que nossa empresa venda mais? Mostre para seus colaboradores que não adianta jogar bonito, temos que fazer o gol, temos que vender! Defina o que cada unidade tem que fazer para agregar valor ao produto e fomentar vendas.

Lembre sempre que “bola na trave não altera o placar”. Leia mais e comente no blog Circuito da Feira do Empreendedor.

Read Full Post »

Problema? Ótimo. O mundo precisa de pessoas que tenham a capacidade de resolvê-los  e não das que se transformam em um deles.

Somos dotados da capacidade de pensar, então, podemos resolver os problemas que a vida nos apresenta desde que consigamos diferenciar as palavras, fácil, difícil, possível e impossível.

Concordemos com o seguinte, tudo que julgamos ser fácil é porque consideramos possível de ser feito. Assim sendo,“fácil = posso fazer”.

Pilotar uma moto, correr uma maratona, fazer um bolo, abrir uma empresa é fácil ou difícil?  Depende, se você tentou várias vezes, já conseguiu fazer e o fez bem, então é fácil. Se você não tem interesse em tentar, ou julga que os novos desafios são maiores do que suas capacidades, então são difíceis.

Supere seus medos e caso não consiga, enfrente a vida assim mesmo, que uma hora eles não conseguirão te acompanhar.

Cito Napoleon Hill, quando fala que temos que separar de maneira clara o que é uma derrota de um fracasso verdadeiro. Uma empresa que você abriu, investiu horas, meses, de repente quebrou, utilize desta derrota como escada para o seu triunfo. Reveja onde errou e faça melhor na segunda vez.

A história dos fundadores da Harley Davidson é extremamente inspiradora. Por acaso você conseguiria nos dias de hoje fabricar uma motocicleta desde o motor até a estrutura?  Já fabricou alguma?  Leia mais e comente no blog do Marcílio Moreira.

Read Full Post »

Existem várias maneiras de utilizar a internet como ferramenta para divulgar o seu restaurante, padaria, lancheria ou bar.

Uma delas é inserir gratuitamente vídeos sobre a sua empresa em sites como You Tube ou Google Vídeo. Que tal mostrar a sua cozinha, a sua área de produção, o preparo de alguns produtos, mostrar como a sua empresa cuida da segurança no preparo de alimentos ou divulgar as suas receitas???

Utilizar sites como Orkut, Facebook e Twitter permite que a sua empresa interaja com os consumidores sem gastar um tostão. Você pode saber quais dos seus produtos e serviços fazem mais sucesso, divulgá-los para os consumidores e estimular que eles dêem a sua opinião sobre o seu negócio.

Utilizado com cuidado, o bom e velho email também é uma boa opção. Para ser eficiente, uma campanha de e-mail deve levar em conta o perfil do público-alvo e, com uso de muita criatividade chamar a atenção do consumidor, claro, sem nunca abusar da paciência.

Você já pensou em como estas ferramentas podem ajudar na divulgação da sua empresa? Comece a planejar agora mesmo as suas estratégias de marketing e não esqueça de incluir a internet! Leia mais e comente no blog Sirva-se.

Read Full Post »

Até que ponto você entende que a gestão de seu negócio depende, também, da vitrine de sua loja? Apesar de opiniões contrárias, especialmente dos que não enxergam a integração da gestão visual de uma empresa no composto de comunicação estratégica, o vistrinismo é uma das mais importantes estratégias de vendas da atualidade. Mostrar-se de forma surpreendente, atual, criativa, moderna, inovadora, provocativa, instigadora, etc por meio das vitrines, é tão importante quanto anunciar nos diversos tipos de mídia. Aliás, a vitrine é uma “mídia”, que pode interagir com os clientes e potenciais compradores, expondo conceitos que vão além do produto.

Seja um grande magazine ou uma pequena loja, as vitrines são a imagem viva do estilo de comunicação e gestão de seus executivos. Bom gosto, requinte, sofisticação, simplicidade, criatividade e uso de elementos estáticos ou animados, são elementos que compõe o conceito de comunicação visual do vitrinismo.

Como sabemos, o fundamento básico do marketing é criar necessidades e satisfazer o consumidor. Nesse caso, as vitrines são ferramentas fundamentais para que alcance esses objetivos. Vitrines abarrotadas de produtos, com placas de promoção espalhadas em todos os cantos acabam transmitindo uma mensagem de desorganização, desleixo e até de desrespeito com o cliente. Porém, quando o gestor do visual de uma loja tem conhecimento teórico e experiência suficiente para entender a “alma” do cliente, suas necessidades e desejos de consumo, boa parte do processo de vendas já está concluído.

Mas gerir a vitrine de uma loja exige muito mais que criatividade, ousadia, inovação… Exige um amplo conhecimento das tendências de consumo, utilizando elementos visuais, conceitos e linguagens que contribuem diretamente na decisão de compra.

Para atender à demanda crescente por profissionais de vitrinismo, as empresas estão exigindo que arquitetos, decoradores, designers e comunicadores visuais possam também saber gerir o processo da gestão visual de lojas. Isso demonstra que nem toda ousadia criativa é fácil de gerir. Penduricalhos, apetrechos, cores fortes e uso de elementos e transmissão de conceitos que só têm lógica na mente dos “pseudo-vitrinistas” acabam prejudicando as vendas ao invés de alavancar. Pense bem nisso!

Saiba mais e comente no blog Comunicação Empreendedora.

Read Full Post »

Criada a rede Sou Empresário o novo ponto de encontro para troca de conhecimento e interação entre empresários de diversas áreas e setores. Perguntas, debates, discussões, informações sobre feiras, palestras, vídeos, congressos em todo Brasil.

Use e divulgue este espaço interativo. Este é o canal mais utilizado para conversar com outros empresários do mesmo setor ou de setores completamente distintos. Um canal de interação aberto para todos os empreendedores brasileiros. Aqui você é mais do que bem-vindo.

Read Full Post »

Older Posts »